Livros

Preview

Preview: Fracasso de Público Gal Gal Gal Gal Gal Gal

Trailer

Fracasso de Público

Dados do Livro

Roteiro
Alex Robinson
Arte
Alex Robinson
Formato
16 x 23 cm
Número de Páginas
240 páginas
ISBN
978-85-61780-01-2
Preço para o consumidor
R$ 38,00

Fracasso de Público: Heróis Mascarados e Amigos Encrencados

Alex Robinson

Humor, drama e o lado sombrio da Indústria dos Quadrinhos numa obra vencedora do Prêmio Eisner, o Oscar das HQs, e do prestigiado Grand Prix no Festival de Angoulême, o mais importante do gênero na França

Histórias em quadrinhos, alguns bons amigos, um pouco de romance, muito humor e uma pitada de drama. Tudo isso faz parte do dia-a-dia de Sherman, Ed, Stephen e Jane, quatro jovens que moram - e tentam sobreviver - em um dos lugares mais assustadores do mundo: a cidade de Nova York

Sherman é um atendente de livraria que terminou um relacionamento há pouco tempo e aluga um quarto na casa de um simpático casal: Stephen, um professor universitário boa-praça, e Jane, um elétrica quadrinista que acaba de ser contratada para produzir uma graphic novel sobre a famosa feminista Emma Goldman. Por coincidência, Ed, o melhor amigo de Sherman, também é um quadrinista amador que sonha em trabalhar para a Zoom Comics, a maior editora de quadrinhos do mundo. Porém, a única coisa que Ed consegue é emprego como assistente de Irving Flavor, um septuagenário e mal-humorado profissional dos quadrinhos que nos anos 40 criou o Nightstalker, o mais famoso super-herói do mundo, mas hoje vive na miséria depois que a Zoom roubou seu personagem descaradamente. E a história secreta de Flavor, que confunde-se com as próprias origens da indústria dos quadrinhos, revela-se uma das narrativas mais emocionantes e memoráveis das HQs modernas.

Mostrando seus personagens em meio a empregos ruins, namoros fracassados, o mundo da cultura pop, a vida insana em uma grande metrópole e o lado sombrio do mundo dos quadrinhos, Fracasso de Público (Box Office Poison, no original) tornou-se uma das séries do quadrinhos independentes mais aclamadas nos Estados Unidos e na Europa, colecionando vários prêmios (como o Eisner e o Gran Prix no Festival de Angôuleme, entre outros) e inúmeros elogios da crítica e do público.

Agora a Gal Editora orgulha-se em trazer ao Brasil o primeiro volume desta série que já conquistou o mundo!

O que já foi dito sobre Fracasso de Público:

Fracasso de Público é uma das mais recompensantes obras de literatura - desenhada ou de qualquer tipo - que já tive o privilégio de ler. É o livro perfeito para dar a alguém que ainda pensa que quadrinhos são para crianças. Leia a qualquer custo.
Julio Diaz, Ink 19

Engraçado e emocionantemente honesto. Desenhado num estilo cartunesco cheio de nuances que consegue equilibrar humor e profundidade emocional. Convincente, absorvente e satisfatório.
Publishers Weekly

Exageros e linguagem moderna são usados para criar explicações de maneira memorável. A imagem do Village People nos banhos gregos é hilariante. A seção sobre Santo Agostinho é quase visualmente indescritível, com personagens que lembram robôs gigantes japoneses, os Novos Deuses de Jack Kirby e os Smurfs.
Comics Worth Reading

Altamente recomendado para leitores adultos e fãs de Estranhos no Paraíso.
Library Journal

Eu nunca elogiei tanto assim nada que eu tenha lido ou assistido, sejam livros, filmes, quadrinhos ou outra coisa. Leio quadrinhos há vinte anos e é sempre ótimo ver boas histórias, mas elas nunca são mais do que isso. Fracasso de Público é muito, muito mais. Nota 10.
Chris Ryall, Ain't Cool News

A melhor história em quadrinhos de não-super-heróis, não-aventura e não-fantasia que já li.
The Comic Treadmill

Diametralmente oposto a um gibi de super-heróis convencional, mas está longe de ser uma história melada sobre relacionamentos.
The Iceberg Lounge

Até ler esta história, sempre achei que a graphic novel que todo leitor de quadrinhos deveria possuir era, provavelmente, alguma história de super-heróis. Agora sei que estava errado. É Fracasso de Público.
James Jobe, Pop Thought

Sensacional. Está no meu Top 10 do ano!
Rodrigo Febrônio, Banca de Quadrinhos

Ao mesmo tempo crítica mordaz e homenagem terna à indústria das HQs tradicionais (leia-se, de super-heróis). Fugindo do sentimentalismo barato, e unindo humor e profundidade emocional, Robinson cava um abismo entre o projeto pessoal de cada personagem e a realidade que se estende diante deles. É bem provável que se trate da primeira “graphic novel de formação” – um dura educação sentimental sobre os obstáculos que o mundo reserva lá fora.
Bolívar Torres, Jornal do Brasil

Um épico do cotidiano. Apresenta tipos que são tão humanos quanto o próprio leitor. Fracasso de Público é uma das grandes historias desta década. Com poucas e ótimas publicações, a Gal se consolida como uma ótima pedida no mercado dos quadrinhos.
Victor Mazon, Universo HQ

Usa os frustrados personagens centrais para fazer uma ácida crítica ao mercado editorial dos Estados Unidos, em particular o de quadrinhos.
Paulo Ramos, Blog dos Quadrinhos